arte, carpe diem, poesia

Aprendendo a ouvir estrelas

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo

Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto,

Que, para ouvi-las, muita vez desperto

E abro as janelas, pálido de espanto…


E conversamos toda a noite, enquanto

A via-láctea, como um pálio aberto,

Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,

Inda as procuro pelo céu deserto.


Direis agora: “Tresloucado amigo!

Que conversas com elas? Que sentido


Tem o que dizem, quando estão contigo?”

E eu vos direi: “Amai para entendê-las!

Pois só quem ama pode ter ouvido

Capaz de ouvir e de entender estrelas”.

(Via lactea,Olavo Bilac)




Advertisements

4 thoughts on “Aprendendo a ouvir estrelas”

  1. Oi, Fernanda! Lembrei de você porque, dentre outras coisas, conheci uma marchina de carnaval blipada pelas suas mãos. Não lembro minha senha do blip, mas nunca esquecerei sua imensa sensibilidade. Bom ter te encontrado aqui. Beijos.

    Like

  2. Querida amiga, a nossa vida é tão única e intensa…também fico triste ao ver pessoas desperdiçando a coragem de ser feliz. O medo e a acomodação faz com que a vida se torne um arrastão de dias vazios e sem objetivos. Muito obrigada pela reflexão.
    beijo bem grande

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s