E por onde ela passava ela deixava pistas, um fragmento de poema, um texto meio borrado, sussuros de palavras de amor ao vento, um olhar de canto, um desenho, um perfume que quase se esvaia , uma flor amarela que desabrochava na varanda, uma musica tocando para a casa vazia, um sorriso doce.

Mas ela era invisivel, seu amor um vaso antigo, de um colorido que não se fazia mais, que não combinava com nada ali, perdido estragando o ambiente planejado funcionalmente, modernamente frio e organizado.

20_This Glorious Sadness_AJ

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s