arte, cangote, carpe diem, Uncategorized

Cangote

Cangote : ninho de perfumes que viciam, local de suavidade pessegueira onde se pousa o nariz antes de adormecer; sítio onde se encaixam dentes e boca , causando arrepio borboletal que  se espalha pelo corpo e jorra pelos olhos. Tua casa.

Há um ano cortei meu longos e negros cabelos, que chegavam quase na cintura. Cortei na altura da nuca. Também troquei a cor, para vermelho. Descobri que esta era minha cor todo o tempo, ao menos para os cabelos. Era uma tarde fria, frio cortante.

Quando sai de dentro do salão senti o frio de uma maneira tão inédita. Que sensação feliz do vento dançando na minha nuca,  senti uma liberdade tão plena, era quase possível voar. Quanta leveza!!! 

Desde então, mantenho as madeixas aparadas e as portas abertas para ventanias e tempestades.

 

cangote

(imagem retirada do Pinterest)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s