Uirapuru, l’oiseau amoureux

Contava uma lenda amazonica que

Uirapuru  enamorado, sua amada nunca poderia tocar

E transformado num pássaro para ela se pôs a cantar

Não deveria ter amado tanto assim, mas amou

Amou, amou, amou todos os dias e noites

Como pássaro a seguia, não deveria

Mas seguiu mergulhando no abismo

E com seu canto perfumou os ouvidos da bem amada.

Ele não sabia, mas ela respirava aquela música,

O canto dele que se emaranhava nos cabelos dela

Fez ninho na alma, corria por entre os dedos

Beijava nuca, seios, para repousar em sua lingua.

Nas noites silenciosas ela se perguntava :

Onde andaria seu pássaro adorado?

Ela também, a seu modo, o amava.

Noturnamente o amava.

 

ta

 Tatyana Gorshunova – Woman and bird

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s