poesia

Miradas e Miragens

(Portugues/English)

Possuia a mistura perigosa de

Pensar demais e sentir profundamente.

E sonhar realidade impossíveis.

Não gostava de olhar nos olhos,

Assim evitava ler pensamentos que não eram dela

Prefiria o outro oculto.

Preferia que o outro se desnudasse por sua própria vontade.

Mas mirava no fundo dos olhos os seus iguais

Os feitos do mesmo sangue, barro e chuva

Pois eram assim que eles conversavam

Mudos, sussurrantes, chuvosos.

Gostava da chuva, gostava de ver as gotas d’agua no vidro

Gostava de ver como elas escorregavam e se juntavam em um só.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

She had the dangerous mixture of

Think too much and feel deeply.

And dream impossible realities.

She did not like to look into the eyes of others,

In this way she avoided reading thoughts that not belongs to her

She would prefer the other occult.

She preferred the other undressed of his own free will.

But she looked in the eyes of her peers

Those who were made of the same blood, clay and rain

Because that’s how they spoke

Dumb, whispering, rainy.

I liked the rain, I liked to see the drops of water on the glass

I liked to see how they slipped and gathered into one

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s