Brasil, poesia, Uncategorized

Saravá Iemanjá

 

Salve Rainha do Mar, Salve minha mãe

É no teu reino que eu encontro meu lugar

É no teu colo marinho que eu quero me deitar

Com teu canto belo para me ninar

Me vestir com a espuma  perolada das ondas

Construir uma casa de conchas lá no fundo do mar

Eu vim de ti e a ti voltarei quando partir

Aceite minhas flores brancas, meu colar de contas azuis

Este ano eu não te farei pedidos

Só desejo entrar no teu mar

Sentir as ondas, teus braços que embalam

Ouvir teu coração, o quebrar das ondas.

Eu voltei só para te ver minha mãe.

Saravá Iemanjá.

iemanja

 

Advertisements